Arcano 0 - O Louco

Posted by Jorge Puente Marcadores:




Também conhecido como O Bobo, este arcano é muito especial. Por quê? Com ese nome, não parece que seja muito importante, não é mesmo...?

Bem, vamos a estudar um pouquinho este personagem. Parece um andarilho, veste com cores vivas (muitas cores, menos o verde. Anote isso...). Parece que vai sem rumo e é perseguido por um cachorro, que morde seus calcanhares. O que significa?
O Louco recebe o número zero no Tarot. É interessante pois esse número (e seu conceito) é uma coisa relativamente recente. Ao "ser" o zero, seu valor pode depender da carta que o precede, por exemplo (essa é uma das formas de interpretar sua aparição numa tiragem). Mas também o deixa livre para transitar entre todos os outros trunfos. E essa é a caraterística do Louco: ele é livre!
Perambula pelo mundo guiado só por sua intuição, representada aqui pelo cachorrinho. Em muitos baralhos aparace à beira de um precipício. Mas o Louco não cai. A intuição dele impede isso. Essa intuição o guia pelo mundo. E ele não sabe muito bem por quê está indo em certa direção, nem o que tem no final do seu caminho. Aliás, ele não conhece finais de caminho, sempre está partindo em novas viagens.
Se o Louco aparecer na sua tiragem de cartas, prepáre-se para novas e grandes aventuras. Ele vai guiar você a paragens com as quais nunca teria sonhado em ir. Toda nova fase vem precedida por ele. E é um guia irrecusável.
Vou contar uma história para você: quando cheguei ao Brasil, um cientista recém formado, cético a respeito de qualquer coisa esotérica, me chamaram para uma tiragem de tarot. Como sou curioso, fui. Já podem imaginar qual foi a carta que abriu (e fechou) a tiragem. Minha viagem por estas terras tinha começado e junto com ela outra viagem a um mundo maior e melhor. O Louco me ensinou muita coisa. E é graças a ele que consegui me transformar no Mago. Mas essa é história para outra postagem...:)

Imagens: à esquerda, o Louco no Tarô de Waite. Mais sutil e sonhador que o do Tarô de Marselha, aqui aparece à beira do precipício.
No centro, o Louco no Tarô de Marselha (o que foi descrito antes)
À direita, o Louco no Tarô Mitológico. Ele é representado pelo deus Dionísio e, no lugar do cachorrinho, é uma águia que serve de ponte com o mundo intuitivo.

Canal Magia da Transformação