Arcano IV - O Imperador

Posted by Jorge Puente Marcadores:




O Pai da Civilização Atual
E chegamos por fim à figura do Imperador, o consorte da Imperatriz.
Você vai precisar dele para por ordem na sua vida!
Usei a definição de Sallie Nichols para o subtítulo por achar que é clara ao mostrar o significado desta carta: ordem e progresso.
Uma vez que a Imperatriz nos ajudou a construir nossa primeira agrupação de casas, chegou o Imperador para traçar as ruas, definir as praças e construir os caminhos para nos ligar ao mundo. Ele é todo mente e estrutura.

Por isso aparece sentado num trono, formando um 4 com as pernas. O 4 é o número do quadrado, quatro lados iguais sobre os que podemos nos apoiar! Quase sempre aparece com as pernas formando o número 4, mas há versões como o Tarot de Waite ou o Tarot das Bruxas onde isto não é assim. Mas em todos os casos ele é impressionante, com sua calma, seu olhar decidido e forte. No Tarot de Waite ele está olhando para o céu, como mantendo uma conversa com alguém “lá encima”. Mas em todos os casos vemos uma coisa em comum: a paisagem detrás dele já não é o jardim luxuriante da Imperatriz e sim uma paisagem árida e montanhosa. Isso porque o reino do Imperador é diferente daquele da sua esposa: a ele pertencem os áridos reinos da mente racional. Não se da muito bem com os sentimentos e as intuições. Ele é o grande chefe que vai nos indicar o que fazer para que as coisas saiam bem, sempre desde um ponto de vista racional. Parece duro, mas é necessário.
Como aplicamos isto às nossas vidas? Como sempre, tenho que escolher entre as muitas abordagens deste Arcano, e vou escolher a criação para explicar seu funcionamento.
Todos nós conhecemos pessoas que vivem criando coisas, empresas, trabalhos, famílias (também...), fazendo faculdades, mas que nunca levam o projeto que tem entre mãos até o fim. Nelas a energia da Imperatriz se manifesta fortemente, mas carecem da energia do Imperador. Começam muitas coisas e quando chega o momento de solidificar (o número 4), elas vão embora, em busca de novos horizontes.
Por que isso? Bem, no processo de criação que vimos até agora nós sofremos o impulso criador (O Mago), buscamos o conhecimento necessário (A Sacerdotisa) e aplicamos a energia criativa (A Imperatriz). Se a mistura alquímica foi bem feita, nosso empreendimento já deve estar funcionando. E ai começa o problema: parece que a magia acabou! A empresa está funcionando e começaram os problemas com os empregados, ou conseguí o emprego que queria e agora descubro que não estou satisfeito com o salário (acho que deveria estar ganhando mais, é claro!). Casei e a magia acabou! Todos já escutamos essas frases (ou pronunciamos, ou sentimos, mesmo sem dizer nada a ninguém). Em todos os projetos chega o momento da consolidação, o momento de solidificar o que foi construído e sentar as bases para sua permanência. E essa fase é muitas vezes chata e árida, como a paisagem atrás do Imperador, mas é necessária. Ele é criativo também, é sensível, mas é regido pelos imperativos da mente. Ele é quem vai te dizer que essa idéia maravilhosa para um novo produto vai ter que esperar até março do ano que vem (no final das contas, em Dezembro é Natal e em Janeiro ninguém trabalha... Brasil volta depois do Carnaval...). E seus sonhos e expectativas vão ter que esperar... isso é muito chato! Mas é necessário.
Como exemplo, no meu caso foi difícil me adaptar à figura do Imperador. Como bom criativo, perdia o encanto com um projeto assim que ele começava a dar frutos. O Imperador apareceu para mim na figura da minha amada: ela me guiou através da minha impaciência para continuar levando adiante os projetos de sucesso (e cortar as linhas que não funcionavam). Aprendi então a arte da Transmutação. Uma vez que dominei as artes do Imperador, pude começar a transmutar meus projetos. Assim fui desenvolvendo um produto de sucesso em outro, levando minha criação até pontos que eu mesmo nem imaginava e vendo como ela se transformava sozinha em outro produto ou empresa. Difícil foi, mas valeu à pena.
Se o Imperador aparece para você num jogo de tarot, prepare-se para por em funcionamento as habilidades de ordenar e catalogar seu mundo. Pode não parecer tão brilhante e bonito, mas é necessário. Porque só conhecendo os tempos e as estações é que podemos colher os frutos no momento certo, garantindo assim uma excelente colheita!

Imagens: de esquerda a direita
O Imperador (Tarot de Marselha)
O Imperador (Tarot Rider-Waite)
O Imperador (Tarot das Bruxas) (esquerda - abaixo)

Canal Magia da Transformação